Segurança do Paciente

1. Premissas:

 

A Política de Segurança do Paciente do Hospital Porto Dias deve ser realizada com a participação de colaboradores, pacientes e familiares e alcançada através de ações educativas, com o objetivo de garantir a segurança de forma sustentável. Na estrutura organizacional, o HPD conta com o Núcleo da Qualidade e Segurança do Paciente (NQSP), responsável pela implementação do Plano de Segurança do Paciente. Deve também promover a cultura de segurança.

 

2. Objetivos:

 

Promover a cultura de segurança, garantindo as boas práticas no serviço de saúde.

Estabelecer a prevenção e mitigação de incidente em todas as fases da assistência ao paciente, focando a melhoria contínua dos processos do cuidado e uso de tecnologia, reduzindo ao mínimo os danos aos pacientes decorrentes desse cuidado.

 

3. Descrição:

 

A política de segurança do paciente no HPD conta com um plano de ação realizado de forma contínua, com permanente monitoramento de indicadores e ciclos de melhoria.

 

O Plano de Segurança do Hospital Porto Dias desenvolve estratégias e ações de gestão de risco de forma sistemática, desenvolvidas minimamente dentro da instituição.

 

  • Promoção e monitoramento da cultura de segurança do paciente;
  • Identificação, análise, avaliação, monitoramento e comunicação dos riscos no serviço de saúde, de forma sistemática;
  • Integração dos diferentes processos de gestão de risco desenvolvidos nos serviços de saúde;
  • Implementação de protocolos de segurança:

 

 – Identificação do paciente;

– Higiene das mãos;

– Segurança cirúrgica;

– Segurança na prescrição, uso e administração de medicamentos;

– Segurança na prescrição, uso e administração de sangue e hemocomponente;

– Segurança no uso de equipamentos e materiais;

– Manter registro adequado do uso de órteses e próteses quando esse procedimento for realizado;

– Prevenção de quedas dos pacientes;

– Prevenção de UPP;

– Prevenção e controle de eventos adversos em serviços de saúde, incluindo as infecções relacionadas à assistência à saúde;

– Segurança nas terapias nutricionais enteral e parenteral;

– Comunicação efetiva entre profissionais do serviço de saúde e entre serviços de saúde;

– Estimular a participação do paciente e dos familiares na assistência prestada;

– Promoção do ambiente seguro.

Notificar é um ato de compromisso com o paciente e com uma assistência de qualidade.

 

Veja aqui o nosso Boletim da Qualidade e Segurança do Paciente – Janeiro 2015

 

Boletim da Qualidade e Segurança do Paciente – Outubro 2014

 

 

Compartilhe

Compartilhe com seus amigos