Tudo sobre a doença de Crohn

Tudo sobre a doença de Crohn
0 27 outubro 2017

A Doença de Crohn é uma doença inflamatória séria do trato gastrointestinal, que afeta predominantemente a parte inferior do intestino delgado (íleo) e intestino grosso (cólon), mas pode afetar qualquer parte do trato gastrointestinal, ou seja, desde a boca até o ânus. É uma doença inflamatória crônica do intestino, não contagiosa. Esse processo inflamatório é extremamente invasivo e compromete todas as camadas da parede intestinal: mucosa, submucosa, muscular e serosa.

Apesar da causa exata da doença ainda ser desconhecida, não são descartadas as hipóteses de que seja provocada pela desregulação do sistema imunológico, ou seja, do sistema de defesa do organismo. Fatores genéticos, ambientais, dietéticos ou infecciosos também podem estar envolvidos.

Quando não é tratada, essa condição pode causar complicações graves devido à má absorção de nutrientes importantes e às respostas autoimunes/inflamatórias que degenera o tecido saudável em todo o corpo.

 

Evolução da Doença:

O curso da doença de Crohn é imprevisível. Alguns pacientes não têm nenhum sintoma até que ocorre um surto ou começam a surgir reclamações, que se modificam ao longo de um período. A reação é diferente sempre, porque a doença de Crohn não progride da mesma maneira em todos os pacientes, o que também dificulta o diagnóstico e o controle dos sintomas. Porém, há uma classificação básica da doença, conforme os sintomas:

Leve a moderada

Neste estágio, o paciente tem diarreia frequente e dor abdominal, mas pode andar e comer normalmente. Não está desidratado, nem tem febre alta. Também não sente dor abdominal forte, obstrução ou perda de peso de mais de 10%.

Moderada a grave

É o paciente que falhou no tratamento de doença leve a moderada ou tem sintomas mais evidentes, como febre, perda de peso significativa, dor abdominal ou sensibilidade, náusea e vômitos intermitentes ou anemia significativa.

Fulminante

Sintomas persistentes apesar de ter passado pelo tratamento adequado para o estágio moderado ou grave da doença. Pode sentir febre alta e vômitos persistentes. O paciente apresenta também evidências de obstrução intestinal ou abcesso, além de perda de peso mais grave.

 

Causas da Doença de Crohn:

Embora as causas exatas de Crohn não sejam totalmente claras, uma infinidade de fatores parece desempenhar um papel no desenvolvimento da doença. Pesquisas sugerem que as os fatores de risco mais comuns são:

Idade – A doença de Crohn pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais provável que você desenvolva a doença ainda jovem. A maioria dos pacientes de Crohn são diagnosticados antes dos 30 anos de idade.

Dieta – Comer uma dieta pobre em nutriente, mas rica em alimentos picantes, alimentos fritos, alimentos processados, produtos lácteos, açúcar, álcool e / ou cafeína pode contribuir para um ambiente que incentiva o desenvolvimento da doença de Crohn.

Contraceptivos orais – Estudos têm ligado pílulas anticoncepcionais com o desenvolvimento da doença de Crohn. Dois grandes estudos feitos com mulheres norte-americanas descobriram que o uso de contraceptivos orais estava associado com maior risco de doença de Crohn.

Antibióticos – Há evidências de que o uso de antibióticos pode aumentar o risco de desenvolvimento da doença de Crohn.

Exposição a vírus e infecção – Os especialistas acreditam agora que a doença de Crohn pode estar ligado a vírus desconhecidos ou infecções bacterianas que causam altos níveis de inflamação e reações autoimunes.

Estresse – A associação do estresse com a doença de Crohn é controversa, mas não há dúvida de que o estresse pode piorar os sintomas e desencadear crises. Quando você está estressado, seu processo digestivo muda, e muda para pior. Seu estômago esvazia mais lentamente, mas secreta mais ácido. O estresse também pode acelerar ou retardar a passagem do conteúdo intestinal. Também pode causar alterações no próprio tecido intestinal.

História familiar – Você tem um risco aumentado de desenvolver Crohn se tiver um parente próximo com a doença. Uma em cada cinco pessoas com Crohn tem um membro da família com a doença.

Fumar – A doença de Crohn está na lista extremamente longa de efeitos secundários negativos para o tabagismo. Fumar é o fator de risco controlável mais importante para desenvolver a doença. Se você tem Crohn e fuma, você realmente precisa parar.

Medicamentos antiinflamatórios não esteróides – Esses medicamentos podem levar à inflamação do intestino que torna a doença de Crohn pior

 

Sintomas:

Uma vez que a doença pode afetar qualquer parte dos intestinos, os sintomas variam muito de pessoa para pessoa e de caso para caso. No entanto, é possível elencar os sintomas mais comuns:

  • Dor ou cólica abdominal,
  • Diarreia,
  • Febre,
  • Emagrecimento,
  • Distensão abdominal,
  • Dor ou escorrência anal,
  • Lesões cutâneas,
  • Abcessos ano-rectais,
  • Fissuras,
  • Artrite.

Existem ainda alguns doentes que sofrem deste problema mas não apresentam qualquer destes sintomas, alguns podendo mesmo nunca os manifestar.
 

Tratamento:

Antes de tudo, é necessário ter em conta que esta é uma doença que não tem cura. É possível, sim, controlá-la e aliviar os seus sintomas. Este controle passará sempre por um médico especializado, que lhe indicará o tratamento mais adequado ao seu caso em específico.

Posted in Blog

Deixe um comentário

Share This