Entendendo melhor sobre a Candidíase

0 25 setembro 2019

A candidíase é uma infecção causada pelo fungo Candida albicans, que se aloja comumente na área genital, provocando coceira, secreção e inflamação na região. O micro-organismo vive normalmente no organismo sem causar danos, mas, em situações de desequilíbrio, aumenta a população e passa a ser danoso para o corpo. Isso acontece especialmente entre as mulheres, já que o fungo habita a flora vaginal.

Em períodos de baixa imunidade, o ambiente quente e úmido da região genital propicia a proliferação descontrolada, que muitas vezes exige tratamento. Pessoas com o sistema imune debilitado ainda podem sofrer com a candidíase na boca (é o sapinho), na garganta, na pele e nas unhas, entre outros locais.

Sinais e sintomas

– Ardor, coceira e inchaço na região genital
– Fissuras na mucosa genital que lembram assadura
– Corrimento esbranquiçado
– No homem, aparece vermelhidão e uma espécie de nata na ponta do pênis
– Aftas
– Dor ao engolir alimentos

Fatores de risco

Posted in Blog
0 20 agosto 2019

A blefarite é uma inflamação nas bordas das pálpebras que provoca remelas, crostas e outros sintomas como vermelhidão, coceira e a sensação de ter um cisco no olho. Todos possuem, na margem das pálpebras, junto dos cílios, glândulas que produzem uma secreção gordurosa. Essa secreção gordurosa faz parte da composição da nossa lágrima.

Em algumas pessoas essas glândulas não produzem essa secreção de forma correta. Isso pode ocorrer devido à alterações hormonais, à infecções bacterianas, a um excesso de gordura ou mesmo não ter um causa aparente.

Quando isso ocorre, acumula-se uma secreção junto dos cílios, chamada blefarite. Essa secreção pode causar coceira, vermelhidão e irritação tanto nas pálpebra quanto no próprio olho.

Esta alteração é bastante comum e pode surgir repentinamente, em pessoas de qualquer idade, inclusive bebês. Ela é causada por uma alteração nas glândulas de Meibomius, responsável por ma

Posted in Blog
0 22 maio 2019

O enfisema pulmonar – ou DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica) – é uma doença onde ocorre a destruição dos tecidos pulmonares de maneira gradual. Quando esta patologia está presente, os alvéolos, ou seja, microestruturas presentes no nosso pulmão para a troca gasosa entre o ar e o sangue, incham e se distendem, impossibilitando a troca gasosa.

Posteriormente, o quadro vai tomando conta de todos os alvéolos pulmonares, diminuindo cada vez mais a capacidade do pulmão do paciente.

Cerca de 10-15% dos fumantes mais suscetíveis ao efeito nocivo do fumo é que desenvolvem a doença. À medida que vão fumando, vão piorando a sua capacidade pulmonar. Os fumantes, na maioria das vezes, passam a sentir as alterações causadas pela doença só após vários anos.

A maioria dos pacientes que desenvolvem DPOC apresentam um histórico de fumo prolongado, pelo menos 1 maço de cigarros por dia durante 20 anos. A doença começa normalmente a se manifestar após os 40 anos de idade.

Quais as causas do Enfisema Pulmonar?

Posted in Blog
2 11 abril 2019

A pele é o maior órgão do corpo humano e o mais exposto a agentes externos. Poluição, mordidas de insetos, contato com roupa, com outras pessoas, suor, etc, são fatores que deixam e pele constantemente suscetível a uma série de alergias que podem irritar e inflamar sua extensão. Em geral, você descobre que está com alergia por causa de manchas vermelhas e coceira.

São muitas as manifestações de pele que aparecem por causa da alergia. Alguma delas são: urticária, angioedema, dermatite de contato e atópica, entre outra. O quadro dessas manifestações é bastante diferente uma das outras e cada uma delas tem um histórico e conduta diferenciada.

Entenda quais são essas alergias e o que as causa:

– Urticária: lesão avermelhada, que aparece em placas e com relevo, provocando coceira. Pode ser desencadeada por medicamentos, alimentos, picadas de inseto ou contato com substâncias como látex e tintas, por exemplo;

– Angioedema: tem a mesma origem da urticária, porém, é mais grave porque atinge as camadas mais profundas da pele e também as mucosas, podendo provocar inchaço dos lábios, língua, ol

Posted in Blog
0 26 março 2019

Nos últimos meses, doenças que já não faziam parte do quadro brasileiro há muitos anos voltaram a ser uma preocupação. Em junho do ano passado, países do Mercosul fizeram um acordo para evitar a reintrodução de doenças já eliminadas na região das Américas, como o sarampo, a poliomielite e a rubéola. O principal motivo, de acordo com o Ministério da Saúde, são as baixas coberturas vacinais nos últimos anos.

Dados do próprio Ministério da Saúde mostram que a aplicação de todas as vacinas do calendário adulto está abaixo da meta no Brasil – incluindo a dose que protege contra o sarampo. Entre as crianças, a situação é a mesma: em 2017, apenas a BCG, que protege contra a tuberculose e é aplicada ainda na maternidade, atingia a meta de 90% de imunização. Em 312 municípios, menos de 50% das crianças foram vacinadas contra a poliomielite, doença erradicada no país desde 1990.

Entenda melhor sobre essas doenças:

Sarampo

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmissível e extremamente contagiosa. Com

0 25 fevereiro 2019

A LER (lesão por esforço repetitivo) é designada para definir toda e qualquer lesão causada por movimentos repetitivos, como digitação, má postura, tocar piano, dirigir, etc. Trata-se de um desgaste em determinada “peça” do corpo, envolvendo lesões musculares e desgaste nas articulações e nervos, causando dores e inflamações.

A lesão é causada pela repetição de um mesmo movimento durante longo período de tempo. As profissões mais atacadas são as que é necessário e contínuo o uso do computador, mas outros profissionais também podem sofrer os mesmos danos dependendo de como se dá a sua atividade profissional: costureiras, motoristas, pianistas, etc.

É uma doença que se desenvolve lentamente, de uma maneira quase imperceptível, pois não é um dano causado de uma só vez. Este fato é o que mais leva as pessoas a não se prevenirem, pois não a percebem ao longo da vida, mas somente quando já existe um grande comprometimento da área afetada. Muitos precisam pedir licenças no trabalho, fazer longos tratamentos, fisioterapia, ou até mesmo afastarem-se do trabalho por não conseguirem mais executá-lo.

Causas:

Posted in Blog
0 12 fevereiro 2019

Pneumonias são infecções que se instalam nos pulmões, órgãos duplos localizados um de cada lado da caixa torácica. A pneumonia pode acometer a região dos alvéolos pulmonares e, às vezes, os interstícios. Nas pessoas idosas e nas crianças, o quadro pode ser mais grave e requer cuidados específicos. Desde que convenientemente tratadas, as pneumonias não deixam sequelas.

A pneumonia não é uma doença única, mas muitas doenças diferentes, cada uma delas causada por um microrganismo diferente. De um modo geral, a pneumonia surge depois da inalação de alguns microrganismos, mas às vezes a infecção é levada pela corrente sanguínea ou migra para os pulmões diretamente a partir de uma infecção próxima.

Nos adultos, as causas mais frequentes são as bactérias, como o Streptococcus pneumoniae, Staphylococcus aureus, Legionellae Hemophilus influenzae. Os vírus, como os da gripe e da varicela, podem também causar pneumonia. O Mycoplasma pneumoniae, um microrganismo semelhante a uma bactéria, é uma causa particularmente frequente de pneumonia em crianças crescidas e em jovens adultos. Alguns fungos também causam pneumonia.

Posted in Blog
0 28 janeiro 2019

No Brasil, nos últimos anos, aproximadamente mais de 30 mil casos de hanseníase foram diagnosticados – conforme dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A hanseníase, conhecida vulgarmente como lepra, sempre foi cercada por um grande estigma e preconceito, devido às deformidades que podem acontecer quando o tratamento não é feito adequadamente. A hanseníase, conhecida oficialmente por este nome desde 1976, é uma das doenças mais antigas na história da medicina. É causada pelo bacilo de Hansen, o Mycobacterium leprae: um parasita que ataca a pele e nervos periféricos, mas pode afetar outros órgãos como o fígado, os testículos e os olhos. Não é, portanto, hereditária.  

Sintomas:

A hanseníase acomete primeiro a pele e os nervos periféricos, e pode atingir também os olhos e os tecidos do interior do nariz. O primeiro e principal sintoma são o aparecimento de manchas de cor parda, ou eritematosas, que são pouco visíveis e com limites imprecisos. Nas áreas afetadas pela hanseníase, o paciente apresenta perda de sensibilidade térmica, perda de pelos e ausência de transpiração. Quando lesiona o nervo da região em que se manifestou a doença, causa dormência e perda de tônus muscular na área. Podem aparecer caroços e/ou inchaços

Posted in Blog
2 14 janeiro 2019

A tireóide é uma glândula localizada no pescoço, com aproximadamente cinco centímetros de diâmetro. Apesar do pequeno tamanho, tem extrema importância para o funcionamento das atividades biológicas, mas, sem os devidos cuidados, pode desencadear uma série de problemas que vão desde o ganho rápido de peso, até um quadro de depressão. Sua principal função é secretar os hormônios tireoidianos que controlam as taxas metabólicas do organismo, através da estimulação de quase todos os tecidos do corpo para que produzam proteínas, ou do aumento de oxigênio utilizado pelas células. Disfunções na tireoide podem acontecer em qualquer etapa da vida e são de simples de se diagnosticar. Além disso, elas podem ocorrer mesmo sem o bócio.  

Os sintomas de hipertireoidismo, em que o corpo produz muitos hormônios da tireoide, podem incluir:

  • Perda de peso
  • Aumento do apetite
  • Aumento da frequência cardíaca, palpitações cardíacas, aumento da pressão arterial, nervosismo e transpiração excessiva
  • Evacuações mais frequentes, às vezes com diarreia
  • Fraqueza muscular, mãos trêmulas
  • Desenvolvimento de bócio (aumento do volume do pescoço – “papo”)
  • Alteração dos ciclos menstruais e fertilidade.

 

Posted in Blog
2 7 janeiro 2019

A depressão é um transtorno psiquiátrico, em que o humor deprimido e a perda de vontade, associado a outros sintomas, como alterações do sono, do apetite, cansaço e sensação de culpa, atrapalham o dia-a-dia da pessoa. Existem fatores que influenciam o desenvolvimento da depressão, como causas genéticas, ou hereditárias, e causas ambientais, como um momento estressante da vida ou a perda de alguém importante, por exemplo. Segundo o Ministério da Saúde, estima-se que, na América Latina, 24 milhões de pessoas sofram com a doença.

Nosso cérebro produz substâncias chamadas de neurotransmissores que controlam inúmeras funções cerebrais. Um destes neurotransmissores, a serotonina, é capaz de dar ao cérebro sensação de bem-estar, regulando nosso humor e também dando sensação de “saciedade”.

Veja algumas atitudes que podem lhe ajudar a vencer essa doença:  

Alimente-se bem

Comer demais ou simplesmente não comer é clássico de quem sofre de depressão. Mas manter a alimentação saudável é um passo importante para a recuperação. A alimentação pode ajudar a produzir mais serotonina, aumentando o bom humor e ajudando no combate da depressão, entretanto, vale lembrar que ela não substitui o tratamento da do

Posted in Blog