Como manter a saúde mental em tempos de isolamento

Como manter a saúde mental em tempos de isolamento
0 22 maio 2020

Dúvidas, medos, incertezas, tédio, falta de perspectiva. Esses são alguns sentimentos bem comuns em tempos de pandemia e é normal que eles apareçam, afinal a situação de toda a população mundial é nova e surgiu como uma surpresa. Porém, esses sentimentos afetam diretamente nossa saúde e bem-estar, e é preciso controlá-los para manter um equilíbrio físico e emocional.

Você sabia que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é líder em volume de pessoas ansiosas do mundo, com 18,6 milhões de brasileiros. Isso representa cerca de 10% da população convivendo com a ansiedade. E isso tudo pode se agravar mais ainda com a pandemia e o isolamento.

Entender que o medo é uma reação natural ao desconhecido é essencial. Ele é a nossa defesa instintiva frente às ameaças vivenciados em nosso cotidiano. Estar passando por uma pandemia pode despertar sensações de desamparo, que pode atenuar o medo e a insegurança em frente ao casos de adoecimento coletivos. E o que fazer? O melhor antídoto para tais situações é o conhecimento. A utilização de fontes de informação confiáveis é um meio de tranquilização. É necessário, também, não se deixar bombardear pelo fluxo contínuo de dados que chegam até nós todos os dias, uma vez que isso pode acentuar as preocupações, promovendo mais ansiedade e estresse.

  • Não busque informações frequentemente. Determine períodos para se atualizar das notícias e cuidado com a hiper informação;
  • Selecione canais confiáveis e reconhecidos para informar-se;
  • Cuidado com as redes sociais;
  • Mantenha-se ativo, faça atividades físicas;
  • É importante ter uma rotina;
  • Fale sempre com amigos e familiares;
  • Não se cobre tanto, tá tudo bem não ser tão produtivo;
  • Nomeie seus medos. Conversas sobre seus receios e suas preocupações e o quanto os mesmos são realistas podem ajudar a construir uma perspectiva mais simples da situação;
  • Não cultive o pessimismo. Procure ater-se aos fatos e à realidade, buscando enxergar não apenas os problemas, mas possíveis soluções.
  • Evite o ócio. A paralisação pelo medo ou o desânimo podem contribuir para o aumento dos sentimentos de desamparo e descontrole;
  • Lembre-se que a prevenção está em suas mãos. A higiene frequente das mãos e evitar contatos com olhos, nariz e boca, bem como aglomerações, são tarefas que estão sob nosso controle e bastante eficazes contra a contaminação;
  • Cuide-se. Nos períodos de maior estresse, foque nas suas necessidades e envolva-se em atividades que goste e ache relaxante. Se exercitar (mesmo que na sala), ficar com o sono em dia e comer alimentos saudáveis sempre é uma boa.
    Busque ajuda se sentir necessidade. Diversos profissionais e serviços têm-se disponibilizado a atender em regimes especiais (plantões, atendimentos por videoconferências) e estão acessíveis para ajudar no enfrentamento dos aspectos emocionais suscitados pela pandemia;
  • Confie! Lembre-se que as autoridades de saúde pública e especialistas do mundo todo estão trabalhando continuamente para garantir os melhores cuidados aos afetados.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.