Disfunções da tireoide: quais são?

Disfunções da tireoide: quais são?
2 14 janeiro 2019

A tireóide é uma glândula localizada no pescoço, com aproximadamente cinco centímetros de diâmetro. Apesar do pequeno tamanho, tem extrema importância para o funcionamento das atividades biológicas, mas, sem os devidos cuidados, pode desencadear uma série de problemas que vão desde o ganho rápido de peso, até um quadro de depressão. Sua principal função é secretar os hormônios tireoidianos que controlam as taxas metabólicas do organismo, através da estimulação de quase todos os tecidos do corpo para que produzam proteínas, ou do aumento de oxigênio utilizado pelas células.

Disfunções na tireoide podem acontecer em qualquer etapa da vida e são de simples de se diagnosticar. Além disso, elas podem ocorrer mesmo sem o bócio.

 

Os sintomas de hipertireoidismo, em que o corpo produz muitos hormônios da tireoide, podem incluir:

  • Perda de peso
  • Aumento do apetite
  • Aumento da frequência cardíaca, palpitações cardíacas, aumento da pressão arterial, nervosismo e transpiração excessiva
  • Evacuações mais frequentes, às vezes com diarreia
  • Fraqueza muscular, mãos trêmulas
  • Desenvolvimento de bócio (aumento do volume do pescoço – “papo”)
  • Alteração dos ciclos menstruais e fertilidade.

 

Os sintomas de hipotireoidismo, em que o corpo não produz menor quantidade de hormônios tireoidianos, podem incluir:

  • Letargia, processos mentais mais lentos ou depressão
  • Frequência cardíaca reduzida
  • Aumento da sensibilidade ao frio
  • Formigamento ou dormência nas mãos
  • Desenvolvimento de bócio
  • Prisão de ventre
  • Alteração dos ciclos menstruais e fertilidade
  • Pele e cabelo secos
  • Unhas quebradiças.

 

Tireoidite subaguda:

  • Leve dor na glândula tireoide
  • Tireoide sensível ao toque
  • Dor ou desconforto ao engolir ou virar a cabeça
  • Apresentar esses sintomas pouco depois de uma infecção viral, tais como da gripe ou sarampo.

 

Nódulos Benignos ou malignos (câncer de Tireoide):

  • Presença de deformidades na região cervical, especialmente na região da tireoide
  • Alteração da mobilidade da glândula à deglutição
  • Sinais e sintomas de hipertireoidismo ou hipotireoidismo de inicio abrupto
  • Por isso a necessidade do autoexame de forma regular.

Por ser uma doença muitas vezes silenciosa, é importante acrescentar aos exames de rotina a dosagem dos hormônios tireoidianos e TSH.

E os homens não estão livres dessa doença. Apesar de atingir mais as mulheres, principalmente na menopausa, os homens não estão livres desse desequilíbrio hormonal.

 

Exames

Além da história médica completa e exame físico, exames especializados são usados para diagnosticar distúrbios da tireoide. Veja:

  • Exames de sangue para medir os níveis de hormônios tireoidianos e TSH
  • Exames de imagem para investigar o tamanho e a presença de nódulos na tireoide
  • Biópsia e Punção aspirativa por agulha fina
  • Cintilografia de Tireoide
Posted in Blog
Comentários (2)
Carmem2019 February 8Reply
Obrigado, por esta publicação, estou com este problema, e nos últimos dias tenho sofrido algumas reações muito séria, como : queda abundante de cabelo, fraqueza nos ossos, indisposição, etc...
Hospital Porto Dias2019 February 11Reply
Sra. Carmem, você já faz algum tratamento? Se já, sugerimos que volte ao seu médico para lhe avaliar. Caso não faça, agende sua consulta com um endocrinologista para começar ou retomar seu tratamento o quanto antes. Você pode marcar pelo nosso Call Center: (91) 3184-9999 / (91) 3084-3000.

Deixe um comentário

Share This

HPD is Stephen Fry proof thanks to caching by WP Super Cache