Segurança do Paciente é prioridade no HPD

Segurança do Paciente é prioridade no HPD
0 23 novembro 2014

Segurança do Paciente é nossa prioridade e você pode contribuir. Se informe aqui!

Dados do Instituto de Medicina dos Estados Unidos (EUA), em 2000, estimaram 44.000 a 98.000 americanos sofrem danos por ano, devido a erros na assistência. Em 2013, novo estudo estimou 210.000 a 400.000 mortes por ano decorrentes de danos evitáveis no cuidado na assistência.

As instituições de saúde estão cada vez mais envolvidas com o tema “Segurança do Paciente”. Segurança do paciente é a redução, a um mínimo aceitável, do risco de dano desnecessário associado à atenção à saúde. Um marco na transformação do pensamento sobre Segurança do Paciente foi a substituição do modelo punitivo e agressivo para o de revisão dos processos internos que possivelmente levaram ao erro.

Conheça os termos utilizados sobre segurança do paciente:

Quase erro: qualquer situação ou evento na assistência, que poderia ter terminado em acidente, mas só não terminou porque foram aplicadas antecipadamente medidas de correção que permitiram evitar o acidente.

            Não conformidade: está relacionada a processos que geram resultados insatisfatórios, ou seja, produtos/serviços não conformes que não atendem a determinados requisitos.

            Eventos sentinela: ocorrência inesperada ou variação do processo envolvendo óbito, qualquer lesão física e/ou psicológica ou o risco de sua ocorrência, que podem ser classificados como:

  • Evento grau 1 : Evento ou ocorrência que atingiu o profissional de saúde, cliente ou o paciente e resultou em óbito – aponta a necessidade de intervenção imediata.
  • Evento grau 2 : Evento ou ocorrência que atingiu o profissional de saúde, cliente ou o paciente causando dano permanente – também há necessidade de intervenção imediata.
  • Evento grau 3 : Evento ou ocorrência que não atingiu o profissional de saúde, cliente ou o paciente causando dano temporário.
  • Evento grau 4 : Ocorrência que resultou na necessidade de intervenções imediatas, entretanto não atingiu o paciente ou o acompanhante ou colaborador.

 

            Eventos adversos: Complicações, incidentes, iatrogenia, e erro médico.

Os eventos adversos, com ou sem danos, podem ser devido a fatores humanos, organizacionais ou técnicos.

Trigger: indicativo de ocorrência de eventos (IHI). Analisados a partir da prescrição médica, tais como Solicitação de material hidrocolóide (UPP), Solicitação de SNG, Alta no sistema por evasão, Solicitação de mais de um TOT/Atendimento e Solicitação de sulfadiazina de prata.

Uma em cada 10 admissões hospitalares leva a um evento adverso e metade deles são evitáveis, e uma a cada três eventos causa dano ao paciente. A moderna abordagem à segurança do paciente depende de um modelo mental sistêmico. A maioria dos erros é cometida por profissionais competentes, cuidadosos e atenciosos. Implantar uma cultura de segurança envolveprevenir erro, manter profissionais em um ambiente que antecipe falhas e sejam interceptadas antes que causem dano. Cultura de segurança é o produto de valores, atitudes, competências e padrões de comportamento individuais e de grupo, os quais determinam o compromisso, o estilo e a proficiência da gestão de uma organização saudável e segura.

Organizações com uma cultura de segurança positiva caracterizam-se por uma comunicação fundada na confiança mútua, através da percepção comum da importância da segurança e do reconhecimento da eficácia das medidas preventivas (Health and Safety Comission, 1993, Reino Unido).

Em 2013, foi lançado pelo Ministério da saúde, o Programa Nacional de Segurança do paciente, destacando-se a implantação de 6 protocolos de segurança, com foco nos problemas de maior incidência.

          No HPD, além de várias estratégias para implementar uma cultura de segurança, estamos concentrando esforços para que os protocolos de segurança atinjam níveis excelentes de conformidade. Apesar de sabermos que é uma tarefa extensa e coletiva,

Contamos com o apoio de todos os colaboradores do hospital, envolvendo setores assistenciais e administrativos, e estabelecemos um plano de ação que denominamos Plano de segurança do Paciente do HPD, que deverá ser amplamente divulgado em diversas oportunidades para que todos possam adotar a cultura de segurança como condição indispensável para uma boa assistência à saúde.

 

segurana

Posted in Notícias

Deixe um comentário